Aula Paraná é apresentado em congresso de jornalismo de educação

Evento promovido pela Associação de Jornalistas de Educação (Jeduca) é totalmente online. Secretário Renato Feder falou sobre as atividades remotas e o uso da tecnologia no ensino.

O sucesso das aulas pelos aplicativos Aula Paraná e a grande quantidade de atividades entregues diariamente pelos estudantes paranaenses foram destacados pelo secretário da Educação e do Esporte, Renato Feder, durante o 4° Congresso Internacional de Jornalismo de Educação.

O evento, que começou segunda-feira e prossegue até esta sexta-feira (23), é promovido anualmente pela Associação de Jornalistas de Educação (Jeduca). Nesta edição 2020 é totalmente online e com tema central “O jornalismo de educação na pandemia – O que fizemos até aqui e como continuamos na retomada”.

Renato Feder participou de mesa redonda que reuniu cinco secretários de Educação e debateu temas como ações de educação remota durante a pandemia, uso da tecnologia, volta às aulas, ações coordenadas em nível nacional e gestão da educação. O secretário citou a oferta de tecnologia e de acesso à rede pública, lembrando que estudantes do Paraná podem acompanhar o conteúdo pela TV aberta, Youtube, pelos aplicativos Aula Paraná, Google Classroom e Google Meet, e por atividades impressas.

PÓS-PANDEMIA – Os secretários também apresentaram os planos para o futuro. No Paraná, segundo Feder, a expectativa é de continuar adotando novidades tecnológicas. “O ganho da tecnologia veio para ficar”, declarou, explicando que praticamente toda a rede de professores do estado está capacitada para reuniões e atividades virtuais depois da Pandemia.

RETORNO – Outro assunto no debate foi a retomada das aulas presenciais. Paraná e São Paulo já iniciaram o retorno gradual das atividades extracurriculares, Rio Grande do Norte e as secretarias municipais de Manaus e Campo Grande optaram por retornar apenas em 2021. Feder explicou o funcionamento da retomada gradual das atividades nas escolas paranaenses, destacando o foco em segurança sanitária.

AGÊNCIA BRASIL

Você pode gostar também