Dia Internacional da Síndrome de Down

Dia 21 de Março: a importância da visibilidade das pessoas com Síndrome de Down.
No ano de 2020, o tema de visibilidade proposto pelo Movimento Down para o Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado em 21 de março, está definido pelo princípio “Nós decidimos!”.
É um caráter de extrema importância dado à participação das pessoas com Síndrome de Down na tomada de decisões que afetam sua vida. Mas, como assim?
Por razões diversas, mas principalmente por razões socioculturais, muitas vezes as pessoas que se apresentam como diferentes em algum aspecto, seja ele intelectual, físico e/ou emocional, são negligenciadas no processo de planejamento a respeito das estruturas que regem suas próprias vidas.
Isso reflete-se desde a forma de estruturação de uma rotina, de uma roupa a vestir, de locais a frequentar estendendo-se à parâmetros mais complexos, como as próprias leis que regulamentam as práticas de vida das pessoas.
Sabe-se, de forma geral, que as leis são propostas com o objetivo de pensar a qualidade de vida das pessoas, mas será que as pessoas com Síndrome de Down são de fato agentes ativos nesse processo? Esse questionamento tem caráter reflexivo e deve nortear as ações que envolvam o público ao qual se destina.
A promoção de autonomia é considerada pauta ética no trabalho das políticas públicas.
No Art. 1º da Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência), a Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015, que destina-se a ” […] assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclusão social e cidadania”.
Para a psicóloga do município, Stefanny Louíse Dörner Freitas – numa perspectiva inclusiva, o olhar para além do diagnóstico é essencial, pois é ele o responsável por determinar os rumos da vida dessas pessoas, a partir da (re)construção do papel da pessoa na sua comunidade.
A psicóloga Márcia Marcelino Pedro, também da secretaria municipal de Guaíra, salienta ainda que o tema proposto convoca a garantir que todas as pessoas com Síndrome de Down – participem da tomada de decisões sobre assuntos referentes ao seu dia-a-dia, efetivando inclusão e bem-estar.
A diretora de Educação Especial, Elianara Falci, observa que a inclusão social não discriminatória traz vários benefícios para as pessoas com deficiência, tanto acadêmicos quanto sociais. Pesquisas apontam que crianças se desenvolvem melhor quando trabalham em um ambiente inclusivo.
Por fim a secretária municipal de Educação, Franciele Danelon, enfatiza: “cabe a todos nos, enquanto sociedade, estar disponível para o acolhimento e apoio no enfrentamento das práticas excludentes cristalizadas na cultura, que limitam o desenvolvimento social e emocional das pessoas com Síndrome de Down”.
“Os profissionais da Secretaria Municipal de Educação de Guaíra valoriza todas as pessoas com Sindrome e Down e reconhece seu valor. Que esse Dia Internacional da Síndrome de Down seja um marco de reflexão na vida de cada ser humano”, finaliza a secretária Franciele Danelon.

 

Assessoria PMG

Você pode gostar também