Respeito

Em 1967, a cantora norte-americana Aretha Franklin atingiu os primeiros lugares da parada de sucesso com a canção Respect (Respeito). Essa canção se tornou um hino de inspiração para o movimento dos direitos civis e às pessoas que exigiam ser tratadas com equidade.

Muito antes de essa gravação fazer sucesso, a rainha Vasti alcançou o primeiro lugar, na Pérsia, com a sua própria versão de Respeito. No livro de Ester o rei Assuero oferece um grande banquete. Além de mostrar a sua riqueza e poder, ele também queria exibir a beleza de sua esposa. Por isso, mandou que a rainha Vasti fosse trazida diante dele e de seus convidados.

Se ela obedecesse, permitiria que o rei a humilhasse e a desrespeitasse. Se ela se recusasse, estaria arriscando a própria vida. Ela se recusou a ir. Que coragem! Vasti não queria comprometer seu caráter e ser reduzida a um objeto de propriedade do marido. Seu desejo por respeito a levou a ser banida da corte. Não temos registros de que Vasti temesse ao Senhor. Mas a sua coragem mostra que ela compreendia a dignidade de que Deus deu a cada ser humano.

Deus nos criou à sua imagem e nos coroou com glória e honra, um pouco menores do que os seres celestiais (Salmo 8:5). Por amor e reverência a Deus, vamos tratar nós mesmos e os outros com honra, dignidade e respeito. – MLW

Mesmo as pessoas mais difíceis que conhecemos trazem em si a imagem de Deus.

Você pode gostar também